44 anos do Intel® 4004 e a história do nome Xeon®


Lançado em 15 de novembro de 1971, o Intel® 4004 foi o primeiro microprocessador em um chip simples disponível comercialmente.

Apesar de acharmos que a tecnologia lança produtos em uma velocidade impossível de ser acompanhada pelo mercado, a linha do tempo dos processadores Intel® mostra um alinhamento com as necessidades do mercado, lançando novos produtos conforme as necessidades de software evoluíam no ecossistema "PC".

Seu sucessor, o Intel® 8088 levou 10 anos para chegar ao mercado, precisamente em 1981.

Como, à época, a convivência de duas arquiteturas era uma necessidade do mercado de tecnologia, logo em 1982, foram lançados os processadores Intel® 80286, como legítimos processadores em arquitetura 16bits.

Foram precisos mais 3 anos para que, em 1985, a Intel® lançasse os processadores 80386 (386) esses em arquitetura 32bits (novamente uma demanda do crescente mercado de software).

Somente após 4 anos, em 1989, foram lançados os processadores Intel® 80486 (486).

Mais 4 anos se passam e, em março de 1993, a Intel® lança os aclamados processadores Pentium®, até hoje um nome marcante no mercado.

Segmentando uma linha de processadores para Servidores...

Em 1995 a Intel® apresenta uma linha de processadores com foco no mercado de servidores acessíveis, apresentando ao mercado a família Pentium® PRO.


Para nós, focados no segmento de servidores, esse foi o grande passo da Intel® no sentido de segmentar claramente para o mercado a existência de duas linhas distintas de processadores. 
Ao mercado de desktops, os processadores Pentium; para o mercado de servidores, o produto indicado seria a família Pentium® PRO.

Com a entrada dos processadores Pentium II no mercado, em 1997, a designação PRO deu lugar à designação Xeon quando, em 1998, a Intel® lançou os processadores Pentium II Xeon - mais uma vez indicando ao mercado que as famílias destinavam-se a usos diferentes, sendo o Pentium II um processador doméstico e o Pentium II Xeon um processador para uso em servidores.


Seguindo com a evolução, em 1999 a Intel® apresentou seus processadores Pentium III e, no mesmo ano, diferencia a linha de servidores com os processadores Pentium III Xeon.


A partir do ano 2000 a Intel® havia atingido seu objetivo de esclarecer ao mercado a diferenciação das marcas Pentium e Xeon e, nesse ano, lança os processadores Pentium 4 para o segmento doméstico.

Em 2001, para a linha de SERVIDORES, deixa de usar a nomenclatura Pentium (o nome natural seria Pentium 4 Xeon) e adota apenas a marca Xeon para seus processadores corporativos.

Intel Xeon 4-CoreIntel Xeon 4-CoreIntel Xeon 4-Core

Nesse momento - para nós histórico - a Intel® deixa bem clara a diferença entre as duas marcas e, como vemos hoje, as duas famílias ocupam lugares específicos nas aplicações de usuários e empresas.

Os atuais processadores Core (i3, i5, i7) e seguem como sendo os indicados para desktops, notebooks e workstations domesticas e a marca Xeon caminha ao lado, ocupando seu lugar em servidores e workstations profissionais.

E lá se vão 4 décadas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário