Como popular slots de memória em placas C246-WU4 (Silver Pass)

Como popular slots de memória em placas C246-WU4 (Silver Pass)

Para obter o melhor desempenho dos servidores Silver Pass baseados nas placas C246 com processadores Xeon E, é mandatório que os slots de memória sejam populados conforme a configuração ideal.
Muitos usuários nos questionam sobre esse mapa de ocupação quando vão realizar um incremento de memória (upgrade).

Como popular slots de memória em placas C246-WU4 (Silver Pass)

Seguindo a tabela acima, é possível notar a distribuição de 4 slots, distribuídos entre 2 canais (2 módulos por canal).
Primeiro devem ser preenchidos os slots CINZAS e, somente quando estes estiverem ocupados, devem ser preenchidos os slots pretos.

Como popular slots de memória em placas C246-WU4 (Silver Pass)

Alerta 1: Alguns integradores ocupam os slots cinzas e pretos (A1+A2, por exemplo), pois acreditam que 2 módulos criam o duplo canal; todavia, ao ocuparem A1+A2, esses integradores estarão usando apenas o canal A!
O correto é distribuírem os módulos pelos slots A1 + B1 pois, dessa forma, habilitarão o duplo canal por estarem agregando o canal A com o canal B.

Alerta 2: Os slots pretos poderão ser usados somente após os dois slots cinzas já terem sido populados!

Alerta 3: Quando usado apenas 1 módulo de memória, deve ser respeitada a regra "farthest fill first", ou seja, usar primeiro os slots mais distantes do processador,  de maneira a obter a melhor dissipação térmica do sistema.

Alerta 4: Os slots A2 e B2 (pretos) somente deverão ser ocupados após terem sido preenchidos A1 e B1 (cinzas).

Alerta 5: Ao adquirir módulos para upgrade, é importante atentar para que os módulos tenham mesmo Part Number, de forma a evitar incompatibilidades por especificações diferentes!
Módulos com capacidades DIFERENTES (8GB e 16GB, por exemplo) serão perfeitamente compatíveis entre si, desde que o Part Number seja o mesmo, alterando apenas a capacidade.

Alerta 6: A capacidade máxima instalada é de 16GB por slottotalizando 64GB.
Esse chipset não suporta módulos de 32GB! Mesmo que 02 módulos de 32GB atinjam 64GB de RAM e estejam dentro da capacidade máxima suportada pelo chipset, não funcionarão, pois a capacidade máxima por slot é de 16GB.

Servidores Xeon® E 21xx/22xx (Silver Pass)

Referências: Manual C246M-WU4 (Páginas 9 e 10)

Leitura Sugerida:
Como popular slots de memória em placas C246-WU4 (Silver Pass)
Como popular slots de memória em placas S2600STB/STBR (Sawtooth)
Como popular slots de memória em placas S1200SP (Silver Pass)
Como popular slots de memória em placas S2600CW (Cottonwood Pass)
Como popular slots de memória em placas S2600CP (Canoe Pass)
Como popular slots de memória em placas S1200V3RP (Rainbow Pass)
Visite Sinco.net

Apenas 1 processador em plataformas Bi-processadas Xeon

Apenas 1 processador em plataformas Bi-processadas de Servidor

Apesar de bem menor que no passado, ainda é percebida uma parcela de usuários que questionam sobre adquirir uma plataforma bi-processada porém, visando economia de custos, embarcando apenas 1 processador Intel® Xeon®.

Essa decisão é fortemente desencorajada, uma vez que todos os custos que envolvem a preparação para equipamentos bi-processados estarão presentes (ServerBoard com 2 soquetes, memórias ECC ou ECC/REG, fonte com alimentação para 2 processadores, gabinetes de dimensões maiores etc) em contrapartida, a única economia será o custo do segundo processador.

Visitando modelos de Workstations e Servidores, e atentando aos custos avulsos de cada processador, é fácil perceber que o custo de 1 processador oscila entre 10% e 25% do valor total do equipamento e, por se tratar de abdicar do segundo processador, significa abrir mão de metade do poder de processamento!
2 Processadores

  Sumarizando: Uma economia de 10% a 25%, em detrimento de 50% de perda (ou "não ganho") de desempenho, não é uma escolha vantajosa.  

Possibilidade de um upgrade futuro:
Uma parcela ainda mais reduzida de usuários crê que a aquisição de um modelo bi-processado com apenas 1 processador assegurará um crescimento futuro (upgrade para o segundo processador).

Essa expectativa precisa ser controlada e esclarecida, pois não se trata apenas de adquirir um segundo processador!

Para uso em paralelo é mandatório que os 2 processadores tenham sido fabricados com o mesmo Stepping Code (também chamado de "SL number").
Em uma analogia simples, processadores com o mesmo Stepping Code são como "produtos do mesmo lote".

Como o Stepping Code sofre alterações sazonais (como revisões de fabricação), a tarefa de obter um segundo processador com o mesmo "SL Number" do primeiro acaba comprometendo os planos de upgrade do usuário.
Com o passar dos meses a dificuldade de encontrar compatíveis, além de árdua, torna-se mais onerosa (pois envolve um pedido específico ao fabricante, ou a manutenção de um estoque para "upgrades" sem a garantia de vendas futuras).

No exemplo abaixo é possível identificar que ambos os processadores Intel® Xeon® E5-2699V3 têm o mesmo Stepping Code (SR1XD, na terceira linha da gravação a laser).

Dual Xeon E5-2699V3

Metade dos Slots de Memória:
Outra informação importante é lembrar que os slots de memória das ServerBoards são atrelados aos processadores, ou seja, metade para CADA processador.

Em um sistema populado com apenas o primeiro processador, apenas os slots desse processador estarão ativos. Memórias instaladas nos slots do segundo processador sequer serão contadas.

Tomando como exemplo uma ServerBoard Intel® S2600STBR com 16 slots DDR4, o usuário terá, de fato, 8 slots para cada processador instalado.
Portanto, para reconhecer a totalidade de slots é necessário o uso de 2 processadores.


Apenas 1 processador em plataformas Bi-processadas de Servidor

Há fabricantes que indicam (e dão desconto) para a compra com apenas 1 processador
É sabido que algumas fornecedoras dão descontos que, de início, parecem ser interessantes, para que empresas adquiram servidores sem o segundo processador.
Essa é uma prática comercial onde, uma vez capturado o comprador, o fabricante poderá cobrar valores dilatados quando chegar o momento do upgrade, uma vez que o usuário dependerá da compatibilidade.
Condenamos essa prática e, por isso, alertamos os riscos durante o processo de negociação.

Quando a compra não traz risco?
Quando enxergamos o volume de compras de países desenvolvidos, é normal que empresas adquiram lotes de servidores.
Nesse cenário a compra de servidores bi processados com apenas 1 processador deixa de ser um risco pois, no momento de um upgrade, o gestor poderá "aproveitar" o processador de outro servidor do lote para a primeira máquina (deixando-a bi processada) e, para o servidor que "perdeu" o processador, poderá adquirir 2 processadores com o Stepping Number da época, até mesmo de modelos diferentes dos adquiridos à época!

Leitura sugerida:
Dica S2600STBR: É necessário o segundo processador para reconhecer toda a memória do sistema
Como popular slots de memória em placas S2600STB/STBR (Sawtooth)
Como popular slots de memória em placas S1200SP (Silver Pass)
Como popular slots de memória em placas S2600CW (Cottonwood Pass)
Como popular slots de memória em placas S2600CP (Canoe Pass)
Como popular slots de memória em placas S1200V3RP (Rainbow Pass)

Visite Sinco.net

Dica S2600STBR: É necessário o segundo processador para reconhecer toda a memória do sistema

Dica S2600STBR: É necessário o segundo processador para reconhecer toda a memória do sistema

Alertamos aos usuários das placas de servidor Intel® S2600STB (Sawtooth) e S2600STBR (Sawtooth Refresh) que a presença do segundo processador é mandatória para que sejam habilitados os bancos de memória (A1, A2, B1, C1, D1, D2, E1, F1) referentes ao CPU2, bem como quatro slots PCI-E (Slot1 + Slot2 + Slot 3 + Slot4).

Como podemos notar no diagrama abaixo, cada processador mantém comunicação com 2 canais triplos (8 slots por processador).

Dica S2600STBR: É necessário o segundo processador para reconhecer toda a memória do sistema

Ainda nesse diagrama é possível notar que os slots PCI-E 1, 2, 3 e 4 são comunicados diretamente com o segundo processador e, tal qual ocorre com os bancos de memória, esses slots somente serão iluminados caso haja o segundo processador.


Dica S2600STBR: É necessário o segundo processador para reconhecer toda a memória do sistema


Essa informação está presente na documentação técnica da placa mãe e, sobretudo, deve ser ressalvada pelo fabricante do servidor quando ocorrer a integração com apenas um processador.

Uso de apenas 1 processador em plataformas biprocessadas:
Apesar de bem menor que no passado, ainda ocorre uma discreta parcela de usuários que questionam sobre adquirir uma plataforma biprocessada porém, visando economia de custos, embarcando apenas 1 processador Xeon®.
Essa opção de compra é fortemente desencorajada, uma vez que todos os custos que envolvem a preparação para equipamentos biprocessados estarão presentes (placa mãe com 2 soquetes, fonte com alimentação para 2 processadores, gabinetes de dimensões maiores etc) em contrapartida, a única economia será o custo do segundo processador.

Visitando modelos de Workstations e Servidores, e atentando aos custos avulsos de cada processador, é fácil perceber que o custo de 1 processador oscila entre 10% e 25% do valor total do equipamento e, por se tratar de abdicar do segundo processador, representa abrir mão de 50% do poder de processamento.
Sumarizando: Uma economia de 10% a 25%, em detrimento de 50% de perda (ou "não ganho") de desempenho, não é uma escolha indicada.

Uma parcela ainda mais reduzida de usuários crê que a aquisição de um modelo biprocessado com apenas 1 processador assegurará um crescimento futuro (upgrade para o segundo processador).
Essa expectativa precisa ser controlada, pois não se trata apenas de adquirir um segundo processador!
Para uso em paralelo é mandatório que os 2 processadores tenham sido fabricados com o mesmo Stepping Code (vulgo "SL number"). Como o Stepping Code sofre alterações sazonais (como revisões de fabricação), a tarefa de obter um segundo processador com o mesmo "SL Number" do primeiro acaba comprometendo os planos de upgrade do usuário.

Leitura Sugerida:
Apenas 1 processador em plataformas Bi-processadas Xeon
Como popular slots de memória em placas S2600STB/STBR (Sawtooth)
Como popular slots de memória em placas S1200SP (Silver Pass)
Como popular slots de memória em placas S2600CW (Cottonwood Pass)
Como popular slots de memória em placas S2600CP (Canoe Pass)
Como popular slots de memória em placas S1200V3RP (Rainbow Pass)

Visite Sinco.net

Dica: Definindo servidor de licenças de Área de Trabalho Remota (RDS) no Windows Server 2016 via editor de política

Definindo servidor de licenças de Área de Trabalho Remota (RDS) no Windows Server 2016 via editor de política

Como definir um servidor de licença e o tipo em um servidor com o papel de Área de Trabalho Remota (RDS) ativado no Windows Server 2016 através de política de grupo?

No servidor com o RDS, executar o editor de política de grupos através de comando: gpedit.msc

Com o editor aberto, navegar através de :

> Configuração do Computador
>> Modelos Administrativos
>>> Componentes do Windows
>>>> Serviços de Área de Trabalho Remota
>>>>> Host de Sessão da Área de Trabalho Remota
>>>>>> Licenciamento


As seguintes opções serão exibidas:



Com as opções ativas, em Usar os servidores de licença da Área de Trabalho Remota especificados, deve ser definido o servidor de licença (por nome ou endereço IP) :


Definindo servidor de licenças de Área de Trabalho Remota (RDS) no Windows Server 2016 via editor de política


Caso o gestor não queira que mensagens sobre problemas de licenciamento sejam exibidas para o usuário de sessão remota, ativar a opção Ocultar notificações sobre problemas de Licenciamento RD que afetam o servidor Host de Sessão da Área de Trabalho Remota.


Definindo servidor de licenças de Área de Trabalho Remota (RDS) no Windows Server 2016 via editor de política


Finalmente, na opção Definir o modo de licenciamento da área de trabalho remota, o gestor define se o licenciamento do serviço de área de trabalho remota será Por Dispositivo ou Por Usuário.


Definindo servidor de licenças de Área de Trabalho Remota (RDS) no Windows Server 2016 via editor de política



Visite Sinco.net

Dica PowerShell: Identificando os servidores Controladores de domínio utilizados pelo Exchange Server

Dica PowerShell: Identificando os servidores Controladores de domínio utilizados pelo Exchange Server

Durante uma migração de Active Directory o administrador precisava verificar e garantir que o
servidor Exchange Server estava pesquisando e utilizando os servidores Controladores de domínio
e Global Catalog corretos para autenticação.

Para obter essa informação via PowerShell, basta executar o comando a seguir:

Get-ExchangeServer -Identity [SERVIDOR] -status | fl

Substituindo [SERVIDOR] pelo nome do servidor Exchange Server nas versões 2007, 2010, 2013 ou 2016.

Essa foi mais uma dica do parceiro Paulo Santanna: PowerShell – Identificando os servidores Controladores de domínio utilizados pelo Exchange Server

Visite Sinco.net

Seagate lança HDD Exos X16 de 16TB

Seagate lança o primeiro HDD de 16 TB do mundo para datacenters

Seagate lança o primeiro HDD de 16 TB do mundo para datacenters

A Seagate acaba de anunciar os primeiros envios em volume das unidades Exos X16 de 16 TB, destinadas aos segmentos de Datacenter, nuvem hiper escalável, medicina digital e Inteligência Artificial.

As unidades Exos X16 de 16 TB completam a família de alta capacidade, onde já estavam disponíveis os HDDs IronWolf , IronWolf PRO e SkyHawk.

Esses produtos são as primeiras unidades de 16 TB CMR (conventional magnetic recording) do setor a serem entregues em volume.


Aplicativos devem gerenciar e analisar muitos dados em tempo real

Como arquiteto de TI, atuando nos setores de varejo, finanças, saúde, mídia e entretenimento ou governo e segurança, você está contribuindo para o desenvolvimento da nova infraestrutura de TI 4.0 que suporta IA, análise de dados pesados, modelagem de dados, aprendizado profundo e inúmeras aplicações emergentes na ponta ”, diz Sharmistha Mallik, gerente global de marketing de produtos da Seagate.

Agora esses aplicativos estão consumindo, gerenciando e analisando muitos dados em tempo real.”, observa Mallik.

Quando você tem esses ambientes com dados altamente intensivos e muitas cargas de trabalho aleatórias, a escolha do melhor disco rígido da categoria é realmente crucial”, complementa Sharmistha Mallik.

Com uma melhor classificação de carga de trabalho de 550 TB do setor, além de um MTBF de 2,5 milhões de horas, o Exos X16 é a melhor escolha.”

Além disso, também temos as tecnologias PowerBalance (de otimização de consumo/desempenho) e PowerChoice (gerencia recursos de energia ociosa), as quais tornam essas unidades mais econômicas em campo. Isso significa que você, como especialista em datacenter, tem a flexibilidade de ajustar o consumo de energia das unidades com base nos requisitos de energia e desempenho de suas próprias cargas de trabalho de aplicativos. A longo prazo, isso ajuda enormemente a obter o melhor custo total de propriedade possível. Quando falamos de pilhas de 20, 40 ou mais de 100 unidades, seu controle sobre a eficiência de energia realmente aumenta.”, completa Mallik.

Referências de Consumo para Servidores Dual Xeon® Scalable 6240

Referências de Consumo para Servidores Dual Xeon® Scalable 6240


Apresentamos as referências de consumo para Servidores Sawtooth de Segunda Geração baseados nos processadores Intel® Xeon® Scalable (10-Core / 12-Core / 14-Core / 18-Core com HT).

Além de servir como referência para custos de propriedade, essa informação é fundamental para que o gestor possa dimensionar adequadamente um nobreak, a própria rede elétrica, além de ser uma informação cobrada pelos principais datacenters do país. Lamentavelmente essa referência de consumo é muitas vezes omitida pelos principais fabricantes do mercado brasileiro.


Referências de Consumo para Servidores Dual Xeon® Scalable 6240


Seguindo a metodologia adotada em ensaios anteriores (ao final dessa postagem publicamos os links para os testes de outras configurações), arbitramos uma configuração e medimos o consumo máximo alcançado pelo sistema completo - com 100% de uso de CPU e varredura total dos discos (em simultâneo ao uso de CPU).

Para medição usamos o Kill-a-Watt Powermeter P4400


Para estressar a CPU rodamos o Intel Processor Diagnostic Tools 64Bit e , em simultâneo , excitamos o uso dos discos rígidos com o CrystalDisk Mark 6.0.2.


Alertamos para o fato de que essa carga de trabalho é artificial - uma vez que seria raro um usuário demandar 100% de uso durante as 24 horas do dia - todavia, é uma referência de custo mensal com energia.



Configuração BASE
Arbitramos como configuração base a seguinte configuração:
  • Placa Intel® S2600STBR (Sawtooth Refresh)
  • 02 Processadores Intel® Xeon® Scalable Gold 6240 (Segunda Geração)
  • 18-Core | 72-Threads (Clock nominal @ 2.6GHz / TurboMAX 3.9GHz)
  • 256GB de RAM (populados através de 8 módulos de 32GB Kingston® DDR4/2400)
  • 02 (Dois) SSDs Kingston® Enterprise DC-500 de 480GB em RAID-1
  • 06 (Seis) Hard Disks Seagate® Skyhawk 8 TB Série VX
  • Fonte Thermaltake PFC Ativo 80+ de 1.000W
  • Sistema Operacional Windows Server 2019 Standard


Simulando carga de trabalho:
Chamamos de Consumo Leve a medição obtida durante o ensaio sob navegação em páginas Web, sem qualquer aplicativo adicional rodando em segundo plano.
Chamamos de Consumo Máximo a medição obtida enquanto os processadores são estressados (uso intenso de CPU) com o auxílio do programa Intel Processor Diagnostic Tools 64Bit em simultâneo à execução do CrystalDisk Mark 6.0.2. exigindo uso dos discos rígidos.


 Consumo Leve alcançado: 109 Watts 
 Consumo Máximo alcançado: 454 Watts 



Arbitrando o uso constante pelo consumo de PICO, e atribuindo o custo de R$ 1,02 por KWH da Light (distribuidora aqui no Rio de Janeiro - valor comercial com impostos inclusos, em Outubro de 2019), teremos:


 Em regime 24/7: em 30 dias teremos R$ 333,41 
 Em regime 12/5 (dias úteis, das 08 às 20hs), em 22 dias úteis teremos R$ 122,25 


Esperamos que essas informações ajudem na decisão de compra do seu servidor.
Abaixo publicamos outras medições com modelos variados:

Referências de Consumo para Servidores Dual Xeon® Scalable 6240
Referências de Consumo para Servidores Xeon® E-2226G
Referências de Consumo para Servidores Xeon® E-2146G
Referências de Consumo para Servidores Dual Xeon® Scalable 6140
Referências de Consumo para Servidores Dual Xeon® Scalable 4116
Referências de Consumo para Servidores Dual Xeon® Scalable Sawtooth
Referências de Consumo para Servidores Dual Xeon® E5-2600V4 Cottonwood Pass V4
Referências de Consumo para Servidores Xeon® E3-1230V3 Rainbow Pass
Referências de Consumo para Servidores Xeon® E3-1200V2 Beartooth Pass
Referências de Consumo para Servidores Xeon® E3-1200 Sandy Bridge
Referências de Consumo para Servidores de Virtualização
Referências de Consumo para Servidores de Storage
Referências de Consumo para Servidores Xeon 7400
Referências de Consumo para Servidores Xeon 3400
Referências de Consumo para Servidores Xeon 5500
Referências de Consumo para Servidores Xeon 3300
Referências de Consumo para Servidores Xeon 5400

Referências de Consumo para Servidores Xeon® E-2226G

Consumo de Servidores Xeon E

Publicamos uma avaliação com os resultados obtidos em medição de consumo energético dos servidores baseados em processadores Intel® Xeon® E-2226G.

Esse dado, lamentavelmente, é muitas vezes omitido pelos principais fabricantes do mercado brasileiro. Além de servir como referência para custos de propriedade, essa informação é fundamental para que o usuário possa dimensionar adequadamente um no-break, a própria rede elétrica, além de ser uma informação cobrada pelos principais datacenters do país.


Kill-a-Watt Powermeter P4400
Seguindo a mesma metodologia dos ensaios anteriores (ao final dessa postagem publicamos os links para os testes de outras configurações), usamos o Kill-a-Watt Powermeter P4400. 

Para estressar a CPU rodamos o Intel Processor Diagnostic Tools 64Bit e, em simultâneo, excitamos o uso dos discos rígidos com o CrystalDisk Mark 6.0.2.


Servidores Silver Pass

Arbitramos como configuração base a seguinte configuração:

 Servidores Xeon® E-2200

Servidores Xeon® E-2226G

Teste de consumo...
Alertamos para o fato de que a carga de trabalho a qual o servidor é submetido é artificial, uma vez que seria raro um usuário demandar 100% de uso durante as 24 horas do dia. Entretanto, ilustra uma referência para cálculo do custo mensal com energia elétrica.

A configuração de base demonstrou consumo em repouso de 23Watts e, como consumo máximo alcançado (varredura de discos + uso de CPU), atingiu pico de 112Watts.

Consumo em repouso: 23W
Consumo máximo alcançado (varredura + uso de CPU): 112W


Arbitrando o uso constante pelo consumo de PICO, e atribuindo o custo de R$ 1,02 por KWH da Light (distribuidora aqui no Rio de Janeiro - valor comercial com impostos inclusos, em Setembro de 2019), teremos:


Em regime 24/7: em 30 dias teremos R$ 82,25

Em regime 12/5 (dias úteis, das 08 às 20hs), em 22 dias úteis teremos R$ 30,16


Servidores Intel® Xeon® E-2146G

Servidores Xeon® E-2226G


Servidores Silver Pass

Esperamos que essas informações ajudem na decisão de compra do seu servidor.
Abaixo publicamos as medições com modelos anteriores.

Referências de Consumo para Servidores Dual Xeon® Scalable 6240
Referências de Consumo para Servidores Xeon® E-2226G
Referências de Consumo para Servidores Xeon® E-2146G
Referências de Consumo para Servidores Xeon® E3-V6 Storage
Referências de Consumo para Servidores Dual Xeon® Scalable Sawtooth
Referências de Consumo para Servidores Xeon® E3-V6 Silver Pass
Referências de Consumo para Servidores Dual Xeon® E5-2600V4 Cottonwood Pass V4
Referências de Consumo para Servidores Xeon® E3-1230V3 Rainbow Pass
Referências de Consumo para Servidores Xeon® E3-1200V2 Beartooth Pass
Referências de Consumo para Servidores Xeon® E3-1200 Sandy Bridge
Referências de Consumo para Servidores de Virtualização
Referências de Consumo para Servidores de Storage
Referências de Consumo para Servidores Xeon 7400
Referências de Consumo para Servidores Xeon 3400
Referências de Consumo para Servidores Xeon 5500
Referências de Consumo para Servidores Xeon 3300
Referências de Consumo para Servidores Xeon 5400

Visite Sinco.net

Como popular slots de memória em placas S2600STB/STBR (Sawtooth)

S2600STBR - Slots de Memória

Para obter o melhor desempenho dos servidores Sawtooth (baseados nas placas S2600STB/STBR), é mandatório que os slots de memória sejam populados conforme a configuração ideal.

Muitos usuários nos questionam sobre esse mapa de ocupação quando vão realizar um incremento de memória (upgrade).

S2600STBR - Slots de Memória

Seguindo a tabela acima, é possível notar a distribuição de 8 slots para cada processador, distribuídos entre 2 controladores, com 3 canais por controlador.

Em CADA processador:
Para 1 a 3 módulos de memória, deve-se popular o Slot 1 (Azul) dos canais de A até C.
Para 4 módulos de memória, deve-se popular o Slots 1 (Azuis) dos canais de A, B, D e E (ambos os lados do processador).
A configuração com 5 módulos de memória deve ser evitada, pois resultará em perda de desempenho.
Para 6 módulos de memória, deve-se popular o Slots 1 (Azuis) dos canais de A, B, C, D, E e F (ambos os lados do processador).
A configuração com 7 módulos de memória também deve ser evitada, pois resultará em perda de desempenho.
Para 8 módulos de memória, deve-se popular o todos os slots (ambos os lados do processador).

Em equipamentos com DOIS PROCESSADORES, os módulos devem ser distribuídos entre os dois processadores, seguindo exatamente as distribuições acima.

Nesse cenário, alguns exemplos CONTRA-INDICADOS passam a ser corrigidos; exemplo:

Em 320 GB de memória, sendo 10 módulos de 32GB, ocorreria a configuração contra indicada de 05 módulos em cada processador!
Basta, portanto, que o primeiro processador seja populado com 06 módulos e o segundo com 04 módulos!

O mesmo ocorreria em 448 GB de memória. Sendo 14 módulos de 32GB, ocorreria a configuração contra indicada de 07 módulos em cada processador!
Basta, portanto, que o primeiro processador seja populado com 08 módulos e o segundo com 06 módulos!

S2600STBR - Slots de Memória

Alerta 1: Alguns integradores ocupam os slots azuis e pretos (A1+A2, por exemplo), pois acreditam que 2 módulos criam o duplo canal; todavia, ao ocuparem A1+A2, esses integradores estarão usando apenas o canal A!
O correto é distribuírem os módulos pelos slots A1 + B1 (ambos azuis no processador 1) pois, dessa forma, habilitarão o duplo canal por estarem agregando Canal A + Canal B.

Alerta 2: Os slots pretos somente deverão ser usados quando TODOS os azuis já estiverem populados!

Alerta 3: Em equipamentos com apenas 1 processador, os slots do segundo processador não estarão funcionais, pois dependem do segundo processador para serem ativados (conforme mencionamos na postagem "Apenas 1 processador em plataformas Bi-processadas")

Alerta 4: Ao adquirir módulos para upgrade, é importante atentar para que os módulos tenham mesmo Part Number, de forma a evitar incompatibilidades por especificações diferentes!
Módulos com capacidades DIFERENTES (16 GB e 32 GB, por exemplo) serão perfeitamente compatíveis entre si, desde que o Part Number tenha a mesma raiz, alterando apenas a capacidade.

Servidores Dual Xeon® Sawtooth

Referências: Manual ServerBoard S2600STB (Páginas 47 e 48)
Dica S2600STBR: É necessário o segundo processador para reconhecer toda a memória do sistema

Leitura Sugerida:
Apenas 1 processador em plataformas Bi-processadas Xeon
Como popular slots de memória em placas C246-WU4 (Silver Pass)
Como popular slots de memória em placas S2600STB/STBR (Sawtooth)
Como popular slots de memória em placas S1200SP (Silver Pass)
Como popular slots de memória em placas S2600CW (Cottonwood Pass)
Como popular slots de memória em placas S2600CP (Canoe Pass)
Como popular slots de memória em placas S1200V3RP (Rainbow Pass)

Visite Sinco.net

Dia da Árvore e TI Verde

Dia da Árvore & TI Verde


Em 21 de setembro é comemorado o Dia da Árvore e essa data evoca a reflexão de assuntos como sustentabilidade, ecologia, efeito estufa e aquecimento global.

Eficiência energética é um conceito que vem demonstrando um crescimento vigoroso na busca por TI Verde nos últimos anos. A boa notícia é que sua empresa, ao militar pela ecologia, acaba impactando diretamente em economia!
Sua empresa pode ser ecologicamente engajada e, ainda assim, reduzir custos no balanço final!
Processadores com consumo inteligente
Há anos que os processadores vêm entregando mais poder computacional para cada Watt consumido.
Além de "processarem mais e consumirem menos", um dos grandes saltos de modernidade que os processadores Intel® Xeon® apresentam é o consumo inteligente. Através desse recurso, os processadores conseguem reduzir drasticamente o consumo quando estão ociosos (buscando o repouso em inatividade) e, por mais que pensemos que nossos servidores são estressados e usados a plena carga, os períodos de ociosidade são frequentes, como em dias e horários com menos movimento, feriados, madrugadas etc.

Consumo eficiente de energia

Usando servidores reais, não desktops!
Muitas empresas ainda operam desktops na função de servidor. Esse cenário apresenta resultados de consumo muito ineficientes. Em geral são equipamentos com processadores destinados à função errada e, por isso, consomem energia de forma inapropriada. Além disso, por serem equipamentos baseados em um design de hardware pensado para a função de desktop, muitos desses equipamentos ainda possuem uma placa de vídeo dedicada. Atualmente é notório que o componente com maior consumo dentro de um equipamento é a placa de vídeo e, sendo o servidor um equipamento sem qualquer necessidade de aceleração gráfica, a placa de vídeo (por mais discreta que seja) é responsável por uma grande fatia de consumo desnecessário.


Além do consumo excessivo e desnecessário, a placa de vídeo contribui negativamente para a dissipação térmica, já que emana uma grande quantidade de calor e, com isso, demanda mais consumo de ar-condicionado para manter o "servidor" com uma temperatura aceitável.

Fontes com PFC Ativo e Certificação 80Plus
Fontes com Certificação 80plus
Fontes com certificação 80plus e PFC Ativo são grandes aliadas para a otimização do consumo de energia e redução de custos com refrigeração.
O parque de servidores com fontes certificadas 80plus é bem grande, todavia, tal qual o exemplo acima das empresas que se utilizam de desktops para a função de servidor, muitos equipamentos não são fornecidos com fontes desse nível e, além de desperdiçarem energia, dissipam uma enorme quantidade de calor.

Simplificando muito a explicação técnica, fontes 80plus entregam, no mínimo, 80% da potência consumida. Em um exemplo, se um servidor consome 200Watts, usando uma fonte 80plus, o consumo "no relógio" seria de 250W. Em fontes sem PFC e sem certificação, a eficiência energética fica próxima a 40% (chegando a 30% em fontes de baixa qualidade). Destarte, retornando ao exemplo de um servidor de 200W, se usada uma fonte de baixa eficiência (digamos, 40%), o consumo "no relógio" seria de 500W.

É uma economia substancial de energia, sem considerar a preservação dos componentes internos (os quais sofrem fadiga com a alimentação ineficiente e a elevada temperatura interna do chassis) e o consumo com refrigeração para suportar 60% de energia sendo dissipada na forma de calor!


Virtualização
Virtualização é a palavra da moda! Mas, diferente de outras tecnologias que geraram um buzz enorme e poucos benefícios trouxeram, virtualizar servidores é uma prática irreversível.
É preciso fazer uma análise profunda antes de "partir para a virtualização", mas os ganhos são perceptíveis a curto prazo. Melhor aproveitamento do hardware, redução com custos de gerenciamento e manutenção, facilidade de upgrade, simplificação de backup, etc. Ecologicamente falando (já que a postagem de hoje é sobre isso), ambientes virtualizados são muito mais eficientes térmica e energeticamente que seus ambientes de origem (sem máquinas virtuais).
Baixo consumo de energia

GED/EDM (Gerenciamento Eletrônico de Documentos)
Muitas empresas já transformaram seu "arquivo morto" em meio eletrônico. 
São toneladas de papel que deixaram de ser armazenadas por longos períodos e passaram a estar ao alcance de uma pesquisa.
Além da questão ecológica envolvida, o acesso imediato aos dados arquivados representa um ganho expressivo de produtividade. 
Um enorme passo foi dado pela própria Receita Federal, com a criação da Nota Fiscal eletrônica. Bancos seguem a mesma filosofia e já entregam boletos e comprovantes em formato eletrônico. Os imprime e arquiva quem quiser, mas é perfeitamente possível quitá-los e arquivá-los em formato digital. 
Um dos exemplos mais presentes no dia a dia de qualquer pessoa é o uso do e-mail. As informações trocadas são preservadas e consultadas em meio digital. Ninguém (ou poucos) preservam cópias físicas de mensagens importantes.
Referências de Consumo para Servidores Dual Xeon® E5-2600V4 Cottonwood Pass V4
Ensaios de Consumo
Para um planejamento e dimensionamento eficientes de consumo, refrigeração e dotação de ar-condicionado é essencial conhecer o consumo real dos equipamentos.
Para tal, dispomos de diversos ensaios de consumo realizados em nossos equipamentos:

Referências de Consumo para Servidores Xeon® E-2146G
Referências de Consumo para Servidores Xeon® E3-V6 Storage
Referências de Consumo para Servidores Dual Xeon® Scalable 6140
Referências de Consumo para Servidores Dual Xeon® E5-2600V4 Cottonwood Pass V4
Referências de Consumo para Servidores Xeon® E3-1230V3 Rainbow Pass
Referências de Consumo para Servidores Xeon® E3-1200V2 Beartooth Pass
Referências de Consumo para Servidores Xeon® E3-1200 Sandy Bridge
Referências de Consumo para Servidores de Virtualização
Referências de Consumo para Servidores de Storage
Referências de Consumo para Servidores Xeon 7400
Referências de Consumo para Servidores Xeon 3400
Referências de Consumo para Servidores Xeon 5500
Referências de Consumo para Servidores Xeon 3300
Referências de Consumo para Servidores Xeon 5400

Visite Sinco.net