Referências Comerciais em tempos de internet...

Lobo em pele de cordeiro
Estamos em uma época em que a prática de solicitar referências comerciais já não é uma medida segura. Em tempos onde as capas de revistas são tratadas com photoshop, listas de clientes também são "embelezadas" antes de serem enviadas a um prospect.

Qualquer empresa, por mais desonesta que seja, possui alguns clientes satisfeitos e, enviando essa lista como fonte de consulta, o possível comprador ouvirá ótimas referências sobre aquela empresa.
Práticas como a publicação de avaliações positivas em sites de compra são amplamente usadas por empresas que querem "dourar a pílula" de seus produtos.
A internet pode ser o lar para desonestos espalharem seus produtos e artimanhas para consumidores desavisados, mas essa também é uma excelente fonte de consulta para que o próprio comprador avalie as "referências" de um fornecedor.
Como muitos usuários elogiaram nossas Dicas de e-Commerce publicadas em maio desse ano, voltamos a listar abaixo um passo-a-passo bem útil, através do qual é possível avaliar um histórico de uma empresa em poucos minutos.

Dicas para consumidores de e-Commerce


:: Para empresas com domínio .COM.BR, verifique no site Registro.br os dados da empresa (CNPJ e endereço).
:: Anote o CNPJ da empresa e verifique no site da Receita Federal se esse CNPJ está ATIVO e, sobretudo, se o endereço registrado é o mesmo que consta no site e no registro.
:: Para empresas com domínios estrangeiros (.COM e .NET), verifique no site whois.domaintools.com se a empresa brasileira que registrou o domínio é a mesma que registrou o domínio .COM.BR.



:: pesquise no site da Fundação Procon-SP para verificar se a empresa tem registro de reclamações.
:: consulte o Reclame Aqui e as redes sociais para verificar se existem reclamações;
:: jamais realize depósito em conta corrente de pessoas físicas. É fundamental que o depósito seja feita em uma conta corrente cujo titular seja o CNPJ da empresa que está emitindo a Nota Fiscal;
:: desconfie de preços abaixo da média do mercado;
:: verifique o endereço físico da empresa, telefones, e-mails e quais os procedimentos para reclamação, devolução, garantias, etc;
:: guarde todos os dados das compras: o nome do site, itens adquiridos, valores pagos, número do protocolo da compra ou pedido;
:: Peça que a Nota Fiscal eletrônica seja enviada por e-mail logo após sua emissão. Não espere o produto chegar para perceber que a mercadoria não acompanha Nota Fiscal, ou que a Nota Fiscal está com valor subfaturado.
Visite Sinco.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário